terça-feira, fevereiro 13, 2018

SOUZA MOREIRA DÉCADA DE 70

CLUBE ATLÉTICO SOUZA MOREIRA
    
EM PÉ: Jair, Batuta, Joaquim, Cornélio, Zé Alves, Milton, Nelson Biela, Romeu, Orlando, Boneco e Técnico Mundinho     
AGACHADOS: Divino, Tião da Onça, Dinho, Nelson Pretinho, Pedro Padeiro, Tunguinha, Tonho Carlos e Tinho    
ORIGEM: Bairro Santanense / Cidade Itaúna MG


ACERVO:   Willian Douglas, Murilo José, Dimas (Santanense)
ORGANIZAÇÃO: Charles Aquino

SOUZA MOREIRA DÉCADA 1962

CLUBE ATLÉTICO SOUZA MOREIRA
    
EM PÉ:  Heleno, Cornélio (falta nome), Zé Borges, (falta nome), (falta nome), Pedro Paraguaçu e Za Galo.     
AGACHADOS: Expedito, Roque, Heleno, Dodô, Zé Moreninho, (falta nome).    
ORIGEM: Bairro Santanense / Cidade Itaúna MG


ACERVO:   Willian Douglas, Murilo José, Dimas (Santanense)
ORGANIZAÇÃO: Charles Aquino


SOUZA MOREIRA DÉCADA DE 50

CLUBE ATLÉTICO SOUZA MOREIRA
    
EM PÉ:  Toizinho, (falta o nome), Jacó, Toe, Calanso, Deco do Augusto, Campeiro e Jair do Juza.    
AGACHADOS: Norpinha, Mundinho, Afrânio do Menego, Jorge e Hélio Brexó.  
ORIGEM: Bairro Santanense / Cidade Itaúna MG


ACERVO:   Dimas e Willian Douglas (Santanense)
ORGANIZAÇÃO: Charles Aquino






SOUZA MOREIRA DÉCADA 1971

CLUBE ATLÉTICO SOUZA MOREIRA

Campeão da Taça Itaúna de Futebol Amador
    
EM PÉ: Divino do Zé Alves, Boneco, Milton, Orlando da Biroca, Ailton do Mundinho, Zé Alves, Mário do Tino, Luciano da Leonina e Joaquim  
AGACHADOS: Massagista Vicente Batuta, Zezé Pulula, Dino do Lucas, Antônio Carlos do Lola, Tunguinha, Paulino da Cutinha e Nelson.
ORIGEM: Bairro Santanense / Cidade Itaúna MG


ACERVO:  Willian Douglas e Zezé Pulula
COLABORADOR PARA LISTA DO JOGADORES: Vicente Batuta (Santanense)
ORGANIZAÇÃO: Charles Aquino
INFORMAÇÃO DO TÍTULO DE 1971:  Zezé Pulula. Disponível em: http://pululadasilva.blogspot.com.br/2009/01/clube-atltico-santanense.html?m=0  


SOUZA MOREIRA DÉCADA 1985

CLUBE ATLÉTICO SOUZA MOREIRA 

UM TÍTULO INVICTO
SOUZA MOREIRA 1 X 0 ESPORTE SANTANENSE
O técnico Mundinho grita com os jogadores Caju e Toca para deixarem o meio e subirem para o ataque, o que fazem. Logo após, Marcílio de possa da bola inicia o contra-ataque, dando um esticão consciente rumo a área do Esporte. Caju pula mais que Geraldo e a desvia da cabeça o suficiente para cair frente a Toca, que mal deixa a bola picar e estica a perna direita pegando um chutaço acertando o canto direito de Virgulino que pulou, mas a violência e precisão do chute venceria qualquer goleiro. A bola aninhada na rede, os jogadores do Souza vibram, torcida atrás do gol festeja: banco do Souza o gramado, bando do Esporte emudecido, triste. É o gol do título, SOUZA CAMPEÃO DE 1985.
(Jornal Itaúna)

EM PÉ: Técnico Mundinho, Pererê. João Bosco, Marcílio, Robertinho, Maguinho, Arnaldo, Reinaldo e Amaral.   
AGACHADOS: Massagista Hélio, Dimas, Toca, André, Ferreira, Turruca, Caju e Chiquinho  

ORIGEM: Bairro Santanense / Cidade Itaúna MG
FOTOGRAFIA: Colodino
ACERVO:  Willian Douglas, Murilo José e Dimas (Santanense)
FONTE: Jornal Itaúna, 12 de outubro 1985, p.3.
ORGANIZAÇÃO: Charles Aquino




segunda-feira, fevereiro 12, 2018

SOUZA MOREIRA DÉCADA 70

CLUBE ATLÉTICO SOUZA MOREIRA
    
EM PÉ: Jair, Orlando, Domingos, Dal, Hailton, Areli, Mário do Tino, Mazinho, Boneco, Dada, Mundinho (técnico)  

AGACHADOS: Irmão do Dão, Tõizinho, Zuis, Tião da Onça, Zé da Mota e Jaraca, 

ORIGEM: Bairro Santanense / Cidade Itaúna MG


ACERVO:  Willian Douglas, Dimas (Santanense)






domingo, fevereiro 11, 2018

ITAÚNA: BLOCOS CARNAVALESCOS 1980

     O secretário Executivo da Fundação de Cultura, Desportos e Turismo de Itaúna no uso de suas atribuições legais, ouvida a Comissão constituída de representantes das agremiações carnavalescas de Itaúna, estabelece as seguintes normas para o desfile do carnaval de 1980:
Art. 1º — O desfile será realizado nos dias 16,17,18 e 19 fevereiro de 1980 a Saber:
a)  Nos dias 16 e 18, sábado e segunda-feira de carnaval, desfilarão os blocos carnavalescos;
b) Nos dias 17 e 19, domingo e terça-feira de carnaval, desfilará o Bloco Carnavalesco Demorô, a seguir a Escola de Samba dos Zulus e o Trio Elétrico Allfaces que realizará o sambão do povo.
Art. 2º — O desfile dos blocos carnavalescos deverá ser iniciado às 19:00 horas impreterivelmente.
Art. 3º — O trajeto do desfile será: início da Avenida Getúlio Vargas alcançando a Rua Silva Jardim, atravessando o centro da Praça Dr. Augusto Gonçalves, seguindo pela direita em frente a Agência do Banco do Brasil.
Art. 4º — As agremiações entrarão na Av. Getúlio Vargas e desfilarão em cadência normal de desfile, sem parar ou voltar até em frente à agência do Banco do Brasil, onde deverão desfazer a formação.
Art. 5º — As cores neutras serão: branca, prateada e dourada.
Art. 6º — A ordem de blocos carnavalescos obedecerá ao seguinte horário e sequência:
BLOCO CARNAVALESCO
HORÁRIO
Mamão
19:00 às 19:20 hs
Demorô
19:25 às 19:45 hs
Allfaces
19:50 às 20:10 hs
Pomba-Rola
20:15 às 20:35 hs
Xavaca
20:40 às 21:00 hs
Terríveis
21:05 às 20:25 hs
Brexó
21:30 às 21:50 hs
Cuecões
21:55 às 22:15 hs
Araruta
22:20 às 22:40 hs
Unidos da Ponte
22:45 às 23:05 hs

Art.7º — A ordem de desfile dos dias 17 e 19 de fevereiro obedecerá ao seguinte horário e sequência:
BLOCO CARNAVALESCO
HORÁRIO
Bloco Demorô
20:00 às 20:30 hs
Escola de Samba Zulus
20:30 às 22:00 hs

Art. 8º Os itens para julgamento de blocos carnavalescos serão:
a)  Bateria;
b) Harmonia de Conjunto;
c)  Fantasias;
d) Samba ou Marcha.
Art. 9º — Ao Bloco Carnavalesco que não obedecer ao horário e sequência do art. 6º, serão computados 10 (dez) pontos negativos na soma geral.
Art.10º — O júri para julgamento de blocos carnavalescos será constituído de personalidades ligadas aos vários afins, será conhecimento momentos antes do desfile.
Art. 11º — O julgamento dos blocos carnavalescos será feito no sábado, dia 16 de fevereiro de 1980.


(clicar na imagem)



SAMBA – ENREDO PARA O CARNAVAL DE 1980
UNIDOS DA PONTE
ITAÚNA - MG

LIBERDADE DOS PASSARINHOS
Letra e Música: Generoso

I
Que beleza da aurora surgindo
Colorida pelo nosso astro rei.
Escute o protestar do passarinho
Estou preso o porquê ‘inda não sei.

II
Que saudade da mãe natureza
Da brisa mansa, o sol, o ar.
Quando havia revoada sem tristeza
Onde era alegre e puro o meu cantar.

III
E os pesadelos tornando realidade
Os nossos sonhos fumaça.
Viemos pedir sua liberdade
Num canto, todo povo nesta praça {Bis}

Refrão
Vai passarinho.
Vá pousar lá no horizonte
Quero ouvir seu canto livre
Como Samba do bloco lá da ponte.




SAMBA – ENREDO PARA O CARNAVAL DE 1978
BLOCO ARARUTA
ITAÚNA - MG

 {Ô, ô, ô ô ô
{O Araruta avisa que chegou

Às margens do São João
Numa tarde de calor
O navio Araruta
Avisa a todos que chegou

Trouxe todos os piratas 
O navio Araruta
Para no carnaval de Itaúna {Refrão}
Ganhar mais uma luta

Ao som do tamborim
Do chi-chique e do tambor
Todos cantando juntos
Dando ao carnaval muito mais calor.






SAMBA – ENREDO PARA O CARNAVAL DE 1981
ESCOLA DE SAMBA D’OS PÃES
ITAÚNA - MG


Mestre Cartola Imperador do Samba
Música: Nelinho
Letra: Nelinho, Marco Túlio e Teodoro

Canta meu povão
Hoje vamos homenagear
Ao Imperador do samba {Bis}
Que já se foi
Para nunca mais voltar
Canta povão

Falamos de Mestre Cartola
De sua obra popular
De sua “As rosas não falam” e a Tive sim”
“Ensaboa mulata”. “Divina Dama”. Vem pra mim {Refrão}
Canta Povão

Vamos ainda um pouco mais
Com a nossa exaltação
Foi boêmio e poeta, e sambou demais
De bloco de arengueiros,
Criou Mangueira, sua paixão.

Canta povão ...





FONTE: Jornal Folha do Oeste, nº 1.364, 1980, p.1.

PANFLETOS:  Samba-enredo

ACERVO: Dr. Afonso Henrique da Silva Lima

PESQUISA E ORGANIZAÇÃO: Charles Aquino





ITAÚNA: CARNAVAL 1895

ENTRUDO 

Foram-se os três dias destinados ao carnaval, sem que os santanenses fruísse - lhes a doce loucura, que inebria as almas juvenis, permitindo-lhes expandirem-se em deliciosos folgares.
O tríduo de 24 a 26 de fevereiro, que o rapazio dos centos movimentados espreita sofregamente, premeditando mil folguedos e expansões, passou sê-nos desapercebidamente, como soem passar entre nós as datas mais memorais!
Neste recanto de Minas, onde tudo busca o trilho da paz, parece que os espíritos se conjugaram contra todas as emoções d’alma. Os próprios deleites da juventude repousam nas profundezas do olvido! A nossa mocidade jaz na sonolência da velhice... Que Momo, o deus da folia, desperte-a dessa apatia, condenável nos alvores da vida.



FONTE: Jornal Centro de Minas, nº 49, p.1, 1895.
PESQUISA: Charles Aquino
ACERVO:  Angelo Agostini. O Carnaval de Domingo / O Mosquito 1877




ITAÚNA: FOOT-BALL E VOLLEY-BALL 1939

AMÉRICA FUTEBOL CLUB  8 x 0 SPORT CLUB ITAÚNA

Foi das mais felizes a excursão que o América Futebol Clube de Belo Horizonte fez a Itaúna, atendendo a um convite do valoroso clube local, o Sport Club Itaúna, que promoveu a primeira festa esportiva e social, realizada na próspera cidade do Oeste Mineiro e escolheu o grande clube de Gerson de Sales Coelho para seu patrono e principal participante.
Correspondendo ao amável convite feito pelo presidente do Sport Club Itaúna, dr Antônio Bustamante da Costa, que também representou o desejo do prefeito dr. Lincoln Nogueira Machado e de todo o povo itaunense, o América partiu com a maior embaixada esportiva que até hoje já saiu da Capital Mineira.
Compunha-se a delegação rubra de 70 pessoas, dela fazendo parte jogadores de futebol, bola ao cesto seção feminina de vôlei, diretores do clube rubro, entre os quais o coronel Oscar Pachoal e sr. Manuel Duarte, distinta senhora Maria José Sales Coelho, esposa do presidente americano, seu filho Antônio Augusto, senhorita Lourdes Frazen de Lima, jornalista José Victor Lessa, da Folha de Minas, João Claudio Teixeira de Sales, da Gazeta Mineira, D’Ângelo, de O Diário, Fortunato Pinto, da Radio Inconfidência e Augusto Siqueira, proprietário da revista Belo Horizonte.   
A delegação rubra foi recebida em Itaúna pelo presidente, diretores e jogadores do Sport Club Itaúna, prefeito Linconl Nogueira e grande massa popular.
Na gare da R.M.B., foi a embaixada do América saudada pela senhorita Maria Conceição de Almeida, embaixatriz do Sport Club Itaúna, que pronunciou aplaudido discurso.
Terminados os aplausos que abafaram a últimas palavras da encantadora embaixatriz do Sport Club Itaúna, respondeu agradecendo o presidente Gerson de Sales Cordeiro. A delegação, dividida em diversos grupos, foi hospedada em hotéis e casas particulares, sendo que o dr. Gerson de Sales Coelho e sua família hospedaram-se na residência do prefeito dr. Lincoln Nogueira.

O JOGO DE FOOT-BALL
(clicar na imagem)
Cumprindo a primeira parte do programa organizado, dirigiu-se a delegação rubra para a praça de esportes do Sport Club Itaúna, onde as 15 horas realizou-se o grande jogo entre o clube local e o “onze” de profissionais do América.
Esse embate, que foi assistido pelo prefeito Lincoln Nogueira, autoridades civis e militares locais, todos os componentes de embaixada do América e grande massa popular teve um transcurso brilhantíssimo. Muito embora o América vencesse pela elevada contagem de 8x0, demonstraram os “cracks” itaunenses um bom e disciplinado conjunto, sendo de justiça acentuar, que apesar da visível superioridade do “onze’ rubro, os bravos defensores, do Sport Club Itaúna atuaram um tanto nervosos, mas mesmo assim, revelando excelentes qualidades.
Entretanto, o principal objetivo da partida foi brilhante atingido, pois que durante todo o jogo assistiu-se a uma demonstração de fraternidade, cavalheirismo e inconfundível espírito esportivo, o que causou a melhor impressão e traduziu perfeitamente acentuada orientação dos valorosos clubes.
Na equipe do América, todos agiram muito bem, salientando-se, entretanto, a impecável atuação do grande zagueiro Juvenal, de   Paim e finalmente do “crack” Madureira, que fez uma brilhante estreia no quadro.  Quanto ao Sport Club Itaúna, como dissemos acima, possui ele um bom quadro, quadro esse que desenvolveu segura atuação no primeiro tempo, para jogar com grande nervosismo na fase final. Salientou-se no esquadrão alvinegro o “player” Wandehry, que demonstrou ser um completo atacante.
QUADRO E AUTORES DOS “GOALS”
AMÉRICA FUTEBOL CLUB
SPORT CLUB ITAÚNA
Acosta
Tinho
Juvenal
Cubú
Carlinhos
Wilson
Jacyr
Arnaldo
Lima
Néo
Dedão (depois entrou Paim)
Bianco
Índio
Wandehyr
Madureira
Tibica
Domingos (depois entrou Martinez)
Lucas
Carlito
Luizinho
Juca
Zum

Os “goals” foram feitos por:  Domingos o 1º, Carlito o 2º, Madureira o 3º, Paim o 4º e o 7º, Martinez o 5º, o 6º e o 8º.
Dedão, que vinha atuando com brilhantismo, sofreu um desagradável acidente de um encontro que teve com um “player” do Itaúna, ficando impedido de continuar a jogar, e sendo substituído por Paim que foi sem dúvida um dos melhores elementos em campo.
A partida foi dirigida pelo competente árbitro da L.F.B.H. – Liga de Foot-ball de Belo Horizonte, sr. Geraldo Jacob, que acompanhou a delegação do América. O competente juiz teve uma bela atuação, confirmando assim, plenamente, a fama que goza em todos os círculos esportivos do Estado.
Nas primeiras linhas desta reportagem, esquecemos de salientar que também esteve em Itaúna, como convidado de honra do Sport Itaúna e também do América, o dr. Saint Clair Valadares, presidente da Liga de Foot-ball de Belo Horizonte. O conhecido assistiu todo o desenrolar da partida, aplaudiu os bons lances que ela registrou.

O JOGO DE VOLLEY-BALL
(clicar na imagem)
Tiveram início os jogos de volley-ball, o six feminino do América e o do Sport de Itaúna, que disputaram uma “melhor de cinco”. Atuado brilhantemente, as representantes do América alcançaram uma bella victória , vencendo as suas valorosas adversárias por 3x0, com os seguintes scores:15x1, 15x8 e 15x6.
Na equipe alvi-rubra todas desenvolveram excelente jogo, destacando-se, entretanto, Gelcyra, que esteve em um de seus grandes dias e Elzinha que, apesar de ser a menor da turma, revelou-se uma “gigante” em campo.
O six itaunene, embora derrotado, demonstrou possuir qualidades e não fosse a colocação um tanto errada que fez, teria atuado bem melhor.
AMÉRICA VOLLEY
ITAÚNA VOLLEY
Elzinha
Verônica
Gelcyra
Dalcy
Regina
Júlia
Aurora
Haydée
Dalva
Branca
Lais
Yonne
Dirigiu a partida o sportman Nilton Barbosa Mello, cuja atuação mereceu aplausos.

JANTAR PARA AS MOÇAS
Ao mesmo tempo que se realizava o jantar íntimo na residência do coronel João Nogueira, as moças de Itaúna ofereciam as representantes femininas do América, um jantar na confortável sede do Sport Club Itaúna. Oferecendo em meio da maior alegria e camaradagem, usou da apalavra o dr. João Gonçalves, que se achava ladeado na mesa pelos srs. Fernando Lima, Alyrio Gonçalves e dois jogadores do clube local.

SESSÃO SOLENE
Às 20 horas, no salão do Sport Club Itaúna, realizou-se a sessão solene, com a presença do presidente Gerson de Salles Coelho, todos os componentes da embaixada do América, prefeito Lincoln Nogueira, o presidente dr. Antônio Bustamante da Costa, e todos os diretores, associados e jogadores do Sport Club Itaúna, o mundo social e os representantes da imprensa.
Aberta a sessão e expostas as suas finalidades, o dr. Bustamante da Costa convidou para presidi-la o dr. Gerson de Salles Coelho e para fazerem parte da mesa os srs. Prefeito Lincoln Nogueira, Alcides Gonçalves de Souza, coronel Oscar Paschoal, dr. Hugo Balena, Fernando C. Lima e a embaixatriz do Sport Club Itaúna, senhorita Conceição de Almeida.
Foram logo depois entregues as medalhas aos jogadores inscritos na disputa da série “melhor de três”, para a conquista de taça “Cidade de Itaúna”, sendo os seguintes os condecorados: Allaerte Pércope, Weber Drummond, Wilson Mendes Nogueira, Francisco Paulino, Hélio Gonçalves Manoel de Carvalho, Geraldo Paulino Bianco, Wandehyr Ferreira, Theodorico Ferreira, Luiz Guimarães Júnior, Daniel Guimarães, Rubens Coutinho e Arnaldo Saldanha.
Passe-se então a solenidade da entrega da taça conquistada pelo Sport Club Itaúna, nas partidas que disputou com o Varzeano, sendo o troféu entregue pelo governador da cidade, que antes de fazê-lo congratulou-se com o clube vitorioso pelo brilhante feito.


FONTE E ACERVO: Revista Sport Illustrado. Cia, Ed. Americana S.A. R.J., nº 48, 1939, págs. 2,26,30.   
PESQUISA E ORGANIZAÇÃO: Charles Aquino